‣ CREATIVE SITE: Desenvolvimento de Sites | Lojas Virtuais | Sistemas Web | Hospedagem de Sites - SOLICITE SEU ORÇAMENTO
Buscar Notícias:
Publicado: 18/02/2017 às 08:54:56
Pochetes conquistam público de blocos do carnaval do Rio; preços chegam a R$ 400
Para foliã de blocos, acessório é o melhor de todos: 'Pochete é meu novo amor'. Marca carioca investiu na venda de pochetes para o carnaval e encomendas dispararam
Ampliar
Pochetes voltaram como acessório favorito para o carnaval (Foto: As Zucas / Divulgação)
Você se lembra dela? Nos anos 90, a pochete ficou popularmente conhecida e era um acessório quase indispensável. Crianças, adultos e idosos - todo mundo tinha uma. Mas, nos anos 2000, passou a ser coisa de “tiozão” e já foi considerada um acessório “brega”. Entre críticas e elogios, ela está voltando como tendência para o carnaval deste ano. No Rio de Janeiro, a pochete já virou queridinha de muitos cariocas - alguns dispostos a pagar quase R$ 400 por elas.
Para os adeptos da “bolsa de cintura”, o acessório também está sendo usado pelo público dos blocos carnavalescos do Rio, até para compor a fantasia. “Pochete é meu novo amor. A minha é cafona. Comprei no Centro, em uma loja de produtos peruanos, foi R$ 35. É muito prático, dá mais liberdade do que ficar com algo preso no ombro e cabe tudo que preciso: celular, documento, dinheiro e purpurina”, disse a estudante de publicidade, Isadora Cedrola, que não dispensa a pochete para ir aos blocos.

Em sua versão anos 2010, as pochetes estão mais coloridas e estilizadas. Para os seguidores da moda e quem trabalha no ramo, essa é a oportunidade de desconstruir a imagem negativa que o acessório tinha.

“Do ponto de vista da moda, é meio que uma desconstrução. Por anos a gente ouviu que pochete era a coisa mais brega do mundo e, de repente, a peça se torna ‘cool’ de novo. Acho que a intenção de muitos moderninhos que usam é chocar mesmo, descontruir aquela imagem que a gente teve durante anos de que era feio e brega”, disse a assistente de marketing Milena Fortes.

A nova moda já pode ser vista nas ruas e nas lojas. A marca As Zucas, das irmãs cariocas Philipa, de 24 anos, e Maria Victoria Fontenelle, 22, também investiu no acessório para conquistar os clientes no carnaval. As irmãs lançaram as pochetes nesta quinta-feira (16) e os 50 modelos, que custam R$ 40 cada, já esgotaram.
“A gente colocou antes pra ver qual era a reação das pessoas. Tivemos muitos pedidos e a gente foi fazer na correria. A gente lançou hoje, elas chegaram hoje, e já tinham vários pedidos, já esgotou, foram umas 50. E o carnaval e a época de usarem o que eles querem, sem julgamentos”, explicou Philipa.

Pochete da moda pode custar até R$ 400
Os preços variam, dependendo do modelo. Uma pochete mais simples, que pode ser encontrada em lojas populares do Centro do Rio custam entre R$ 15 e R$ 45. No site de uma loja famosa entre as cariocas, que desenvolveu modelos personalizados para o carnaval, entretanto, uma pochete mais estilizada pode chegar a R$379.

A volta dos que não foram
Quem já usava o acessório, independente de estar na moda ou não, também comemora o retorno das pochetes como tendência. A redatora Marina Estevão diz que nunca esperou estar na moda para ter a sua e que gosta mesmo é da praticidade que o as pochetes proporcionam.

“Eu tenho uma pochete que eu nunca vi como uma pochete. Pra mim, era uma bolsa de prender do lado. Eu comprei tem uns anos naquela feirinha de antiguidades, na Lapa. Sempre foi ótimo, porque eu saio muito para fazer coisas perto de casa e serve para levar poucas coisas sem precisar de bolsa. Se eu pudesse só andar de pochete, eu só andaria com ela”, disse Marina.
Ampliar
Pochetes voltaram como acessório favorito para o carnaval (Foto: As Zucas / Divulgação)
Ampliar
A estudante de publicidade Isadora Cedrola não dispensa a pochete para ir aos blocos (Foto: Arquivo pessoal)
Ampliar
Pochete da marca As Zucas custa R$ 40 (Foto: As Zucas / Divulgação)
Fonte: http://g1.globo.com
Notícias Recentes
Pochetes conquistam público de blocos do carnaval do Rio; preços chegam a R$ 400
Página anterior
Cordero Virtual - Notícias do Brasil e do Mundo - 2001-2017
Não temos nenhuma responsabilidade por qualquer conteúdo publicado neste site nas quais são citadas as fontes ou assinados.
Proibida cópia total ou parcial do conteúdo deste site sem a devida autorização.
Desenvolvimento de Sites e Lojas Virtuais
Desenvolvimento de Sites e Lojas Virtuais